O uso do alongamento muscular na reabilitação de cardiopatias


>




http://www.damaurbana.com.br/wp-content/uploads/2014/09/alongamento4.jpg

Um tratamento fisioterápico embasado em técnicas preventivas e curativas, que auxiliem na diminuição das complicações comuns; como edema, alteração postural e acúmulo de secreção brônquica; e auxiliem para um melhor funcionamento da musculatura respiratória; faz parte do atendimento dos pacientes submetidos a cirurgias cardíacas.

Uma das medidas que o fisioterapeuta pode utilizar é o alongamento muscular. O alongamento dos músculos permite uma melhor distribuição dos músculos ao corpo, permitindo uma melhora na postura, já que os músculos possuem maior mobilidade.

O alongamento trabalha diversos movimentos que proporcionem um alongamento nos principais grupos musculares do corpo, como costas, pernas, braços, pélvis e lombar, contribuindo para uma melhor postura e equilíbrio do corpo, devendo ser feito constantemente, independente de prática de exercícios em paralelo.

Num processo de reabilitação de cardiopatia, o alongamento muscular traz como benefícios, o aumento do relaxamento muscular e melhora da circulação sanguínea, liberação da rigidez, eliminação de incômodos causados pelos nódulos musculares, aumento ou manutenção da flexibilidade. A mobilização articular refere-se às técnicas usadas para tratar disfunções articulares como rigidez, dor e hipomobilidade articular reversível. Podem ser utilizados alongamento muscular e mobilização passiva e ativa de cintura escapular, a fim de reduzir queixa álgica na região interescapular, corrigir a postura antálgica, reduzir tensões musculares pelo uso intenso dos músculos acessórios da inspiração.

No tratamento completo, o alongamento é associado com outras atividades, principalmente para melhora da respiração e funcionalidade dos pulmões.
O uso do alongamento muscular na reabilitação de cardiopatias O uso do alongamento muscular na reabilitação de cardiopatias Revisado by Faça Fisioterapia on 06:27 Nota: 5