Prevenção pode reduzir maioria de infartos e derrames, diz estudo








Quase 80% dos adultos americanos precisam de pelo menos uma atividade de prevenção a doenças cardiovasculares, segundo estudo publicado na revista especializada "Circulation". E, se essas pessoas realizassem a atividade recomendada, haveria uma redução de até 63% nos casos de infarto e de 31% nos derrames.

Entre os mecanismos de prevenção recomendados pelos especialistas americanos, incluem-se o consumo regular de aspirina por pessoas com alto risco de problemas cardiovasculares, o controle do pré-diabetes, redução de peso para os obesos, redução da pressão sangüínea para diabéticos, e redução do LDL (colesterol "ruim") em pessoas com doença arterial coronariana, além de parar de fumar.

No estudo, os especialistas avaliaram os efeitos de 11 atividades preventivas recomendadas nos Estados Unidos contra problemas cardiovasculares usando dados específicos de uma amostra representativa da população americana (National Health and Nutrition Education Survey IV).

Os resultados indicaram que aproximadamente 78% da população americana com idades entre 20 e 80 anos são candidatos a pelo menos uma atividade de prevenção a distúrbios cardiovasculares. E se elas seguissem, de forma tranqüila, a recomendação, haveria redução de 36% nos casos de infarto do miocárdio e de 20% nos derrames.

Além disso, segundo as estimativas, a implementação de todas as atividades poderia acrescentar 221 milhões de anos de vida e 244 milhões de anos com qualidade de vida para a população dos Estados Unidos nos próximos 30 anos – uma média de 1,3 anos a mais na expectativa de vida de todos.

"A aplicação agressiva das atividades preventivas recomendadas nacionalmente poderia prevenir uma grande proporção dos eventos da doença arterial coronariana e infartos que, ao contrário, espera-se que aconteçam hoje em adultos nos Estados Unidos", concluíram os autores.

Eles destacam, porém, que mais estudos são necessários para reduzir os custos de algumas das medidas preventivas, que são elevados, e melhorar sua eficiência.

Fonte: Circulation /  Boa Saúde
Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Tenho indicações para você apofundar seus estudos em Cardiologia. Espia só:
  • Sistema Cardiovascular: anatomia e fisiologia
  • Curso de Eletrocardiograma Básico
  • Drive Virtual de Fisioterapia na Cardiologia
  • Curso Online de Fisioterapia Aplicada à Cardiologia


  • Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.