Pilates para cardiopatas











O Pilates pode ser uma excelente atividade física para portadores de problemas cardiológicos. A literatura demonstra que a prática regular de exercícios físicos é fator relevante na prevenção primária e atua como suporte terapêutico de doenças crônicas. O exercício regular mantém um foco na reabilitação e confere importantes benefícios ao paciente com doença cardíaca. Os benefícios do condicionamento do exercício incluem maior capacidade física, redução das demandas miocárdicas de oxigênio, melhor perfil de risco da doença cardíaca e uma sobrevida melhor.

Além disso, existem fortes evidências de que um estilo de vida ativo pode reduzir a incidência de morte prematura e diminuir o risco de doenças cardiovasculares.

Atualmente, o Pilates vem se consolidando como um exercício físico com elevado número de adeptos em diversos países.  Sua execução melhora o fluxo de sangue nos vasos e melhora o retorno venoso dos membros inferiores. Se o fluxo de sangue está melhor, o miocárdio precisa esforçar-se menos para bombear e retornar todo o sangue, diminuindo o estresse cardíaco.

Apesar de não ser considerada uma atividade aeróbica por completo, o Pilates, tem efeito benéfico sobre as variáveis antropométricas, pois produz um gasto energético considerável, com consequente alteração no metabolismo celular.

Pode ser considerado um exercício de força e resistência, com capacidade para reduzir o volume de tecido adiposo abdominal e visceral, as quais são ricas em triglicerídeos. Com isso, observamos efeitos positivos na aptidão física, como citamos anteriormente e na composição corporal.

É importante ressaltar que exercícios físicos como o Pilates estimulam alterações fisiológicas, principalmente na regulação da glicemia e na deposição de gordura abdominal, refletindo-se no aumento da sensibilidade à insulina, que atua no controle glicêmico, síntese proteica e na regulação da estocagem de gordura.

Com relação às dislipidemias, as quais são outros fatores de risco para doenças cardio metabólicas, o Pilates pode contribuir para uma melhora da metabolização dos carboidratos e da oxidação de gorduras, reduzindo os níveis de lipídeos circulantes e intramusculares, melhorando a sensibilidade à insulina, prevenindo assim, o desenvolvimento de Diabetes Mellitus tipo 2 e da hipertensão.

O Pilates é um método de condicionamento físico que integra o corpo e a mente, restaura o corpo, elimina as dores musculares, amplia a capacidade de executar movimentos, aumentando o controle, a força, o equilíbrio muscular e a consciência corporal.

Para concluir, vou te dar uma dica: este curso Aprofundando o Método Pilates é focado em profissionais da área do movimento humano, sejam Fisioterapeutas ou Profissionais de Educação Física, que já estejam habilitados no método Pilates, mas ainda tenham dúvidas em como realizar seu posicionamento quanto ao aluno, onde observar as disfunções de movimento, como corrigir os movimentos errados, como orientar seus alunos. Clique aqui e saiba mais!


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Tenho indicações para você apofundar seus estudos em Cardiologia. Espia só:
  • Sistema Cardiovascular: anatomia e fisiologia
  • Curso de Eletrocardiograma Básico
  • Drive Virtual de Fisioterapia na Cardiologia
  • Curso Online de Fisioterapia Aplicada à Cardiologia


  • Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.