Um novo estudo, realizado pela fisioterapeuta, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), conclui que sessões d...

Fisioterapia respiratória beneficiando pacientes cardíacos



Um novo estudo, realizado pela fisioterapeuta, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), conclui que sessões de fisioterapia respiratória beneficiam pacientes que passaram por uma cirurgia cardíaca. O objetivo é minimizar os prejuízos da função respiratória após o procedimento, o que costuma ser comum em pacientes nesse pós-operatório e pode ser fatal. A fisioterapeuta Ana Beatriz Sasseron, autora do estudo, realizou pelo menos cinco sessões de fisioterapia com exercícios específicos para os pulmões em 35 pacientes no pré-operatório na Santa Casa de Misericórdia de Araras, interior de São Paulo.

Os principais centros médicos que dispõem deste tipo de procedimento adotam alguns cuidados no pré-operatório e, em muitos casos, também a fisioterapia. Mas essas ações ocorrem quando o paciente já está hospitalizado e prestes a ser submetido à cirurgia, restando tempo para que sejam feitas no máximo uma ou duas sessões. De acordo com a pesquisadora, o ideal é que sejam feitas em caráter preventivo o maior número possível de sessões de exercícios respiratórios. No entanto, a cirurgia impõe riscos e precisa ser feita, na maioria das vezes, mais precocemente possível, o que dificulta estabelecer o número ideal de sessões. 

Siga o nosso twitter

Dica de Livro: Fisioterapia na Cardiopulmonar

A recomendação do estudo é que a fisioterapia seja realizada já na fase antes da cirurgia, ou seja, no momento em que o indivíduo está realizando os exames de rotina, sejam incluídas também as sessões de fisioterapia respiratória. A prevenção pode reduzir o tempo de internação do paciente, diminuindo o risco de infecção hospitalar ou outras complicações do gênero. De acordo com o estudo, os resultados comprovaram a influência na evolução da função respiratória dos pacientes no pós-operatório.

No entanto, não houve diferenças estatísticas da função respiratória no que se refere à quantidade de sessões realizadas. Isto significa que, independentemente do número de sessões, é importante a realização de fisioterapia antes da cirurgia, com orientações gerais sobre a cirurgia e utilização de técnicas e recursos que possam amenizar as alterações esperadas neste período, favorecendo um adequado restabelecimento destes pacientes no pós-operatório.

Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter


Indicação de Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Poste um Comentário

Faça Fisioterapia