Estudo sobre a atuação do Fisioterapeuta na cirurugia cardíaca


>



Um estudo realizado pelo departamento de fisioterapia do Hospital Universitário de Orebro (Suécia) teve como objetivo principal determinar a prática atual de mobilização e exercícios supervisionados através da fisioterapia, após uma cirurgia cardíaca. Este foi um estudo prospectivo, realizado entre os fisioterapeutas que trataram pacientes adultos submetidos a uma cirurgia cardíaca.

Questionários específicos foram enviados para 33 fisioterapeutas que trabalhavam em departamentos de cirurgia torácica na Suécia. No total, 29 fisioterapeutas de oito hospitais responderam à pesquisa (88% do total). A maioria dos fisioterapeutas (90%) ofereceu informações pré-operatórias.

A razão principal do tratamento fisioterápico após uma cirurgia cardíaca foi tentar prevenir e tratar as complicações pós-operatórias, melhorar a função pulmonar e promover a atividade física. Em geral, 1 a 3 sessões de tratamento foram aplicadas por um fisioterapeuta no primeiro dia do pós-operatório (PO), e uma ou duas sessões de tratamento no segundo e terceiros dias de PO.

A fisioterapia foi menos aplicada nos finais de semana (59% aos sábados e 31% aos domingos para os pacientes no primeiro dia de PO). Nenhum tratamento de fisioterapia foi aplicado durante à noite. A mobilização foi comum durante os primeiros dias após a cirurgia, mas a escolha dos exercícios e a duração do tratamento variou de acordo com o local.

Os pacientes foram orientados sobre as precauções relacionadas ao osso esterno. Houveram grandes variações quanto às instruções para os pacientes em relação à sustentação de peso e exercícios que pudessem sobrecarregar a esternotomia. Todos os entrevistados consideraram necessária a fisioterapia após uma cirurgia cardíaca, mas apenas metade deles considera o tratamento fisioterápico oferecido como sendo o ideal.

Os resultados deste estudo mostram que existem pequenas variações de mobilização e exercícios supervisionados por fisioterapeutas após uma cirurgia cardíaca na Suécia. No entanto, a frequência e a duração dos exercícios, bem como, as recomendações a respeito das precauções com o esterno, variou bastante entre os fisioterapeutas entrevistados.

Esta pesquisa fornece uma visão inicial sobre a gestão da fisioterapia na Suécia. A comparação com pesquisas em outros países pode melhorar a gestão da fisioterapia, bem como, a recuperação pós-operatória do paciente submetido a uma cirurgia cardíaca.

Fonte: Journal of Cardiothoracic Surgery.
Estudo sobre a atuação do Fisioterapeuta na cirurugia cardíaca Estudo sobre a atuação do Fisioterapeuta na cirurugia cardíaca Revisado by Faça Fisioterapia on 09:01 Nota: 5